domingo, 27 de maio de 2012



Chão salpicado de estrelas

Chão salpicado de pequenas estrelas...

Que meus pés percorriam todos os dias...

A cada dia a esperança se desvanecia...

Chão salpicado de pequenas estrelas
que brilhavam tanto...

Brilhavam iluminando dentro de mim...
Clareando a sombra da dor e do medo...

Brilhavam me preparando para a separação...

Eu subia, subia...

Subia todos os dias aquela rampa salpicada
de estrelas...

Elas brilhavam me mostrando que a dor 
estava chegando...

A cada dia mais próxima...

A dor da perda...

Tudo passou...

Ficaram lembranças e ferimentos...

Sangram as vezes...

Depois cicatrizam, num vai e vem da própria vida...

O chão salpicado de pequenas estrelas continua la...

Outros sobem, sobem por ele...

E as vidas continuam...

                              Maria da Graça
                               14/05/2012





Tiquinho Amado

Quando o tiquinho chegou em minha vida foi uma alegria, como uma estrelinha brilhando.

Tão pequenino e me faz refletir tanto sobre o tamanho do amor.

Me pergunto como meu coração ser tomado de tanto sentimento por um ser tão pequenino.

Concluí que amor não tem tamanho, suas dimensões se perdem pelo Universo Infinito...

Tiquinho alegra minha nostalgia, faz meu coração pulsar de saudade.

Quando chego em casa depois do trabalho, da porta digo para ele; meu tiquinho eu cheguei.

Ele veio num dia de sábado, tão pequenino na gaiolinha, presente do meu pai. 

Chegou e tomou um espaço tão grande no meu coração.

Sei que a vida dele é breve, assim funciona as leis em sua raça.

As vezes converso com ele e digo que mais uma vez  meu coração vai ser machucado pela dor da perda quando ele partir.

AH! tiquinho jamais vou deixar de te amar e curtir por medo de perder.

Me alegra tanto...

Me arranca risadas quando anda na rodinha da gaiolinha  com tanta rapidez.

O tiquinho adora sementes de maçã, eu adoro maçãs uma divisão justa entre dois amigos que se amam...

Quando ele ouve minha voz e esta dormindo, acorda e fica procurando meu cheiro que ele confia.

Quando chegou ainda era bebê, ficou mocinho, esta virando adulto, vai envelhecer e um dia partir.

Até lá que nos amemos com amor livre de medos de entregar o coração para não sofrer.

O que é sofrer?

Deixar de viver as emoções?

Ou vive-las correndo todos os riscos de sofrer e ficar triste, mas invadindo a alma de alegrias imensas? 

Tiquinho, meu hamster amado obrigada por existir e me dar a chance de refletir, compreender e sentir o tamanho do amor...

                                                                Maria da Graça
                                                                  27/05/2012






Boneca de espiga de milho

Quando comecei a sonhar?
A povoar estes sonhosde fantasias lindas e encantadoras...


Quem sabe tudo começou com as bonecas
de espiga de milho...


Minhas formosas bonequinhas de espiga
de milho...


Fecho os olhos e o tempo corre para trás...
Descascar cuidadosamente a espiga de milho
folha por folha...


Eis que surge o cabelinho intacto...
Com minhas mãozinhas leves, trançar o cabelinho...
Que trança formosa, me despertando sentimentos
de prazer e orgulho da minha obra...


Dos guardados de minha mãe vinha o paninho
que imediatamente se transformava numa manta que
minhas mãozinhas caprichosamente enrolavam na
bonequinha filhinha...


Me espelhando na minha mãe...Aprendendo...
Minha mãe a mais linda de todas, meu porto seguro...


Minha preciosa bonequinha de espiga de milho...
Impossível existir outra mais bela e que me
causasse tanto prazer...
Minha maravilhosa bonequinha loura de espiga de milho
Inesquecível...


                                                                   Maria da Graça
                                                               05/05/2012






Saudade
                              Jésus Ribeiro


Vede saudade
Que m'alma embora triste e sofrida
Repousava tranquila e calma
Por ter dela a presença querida
Mas ela se foi
E com ela a maior ventura
E tu vieste
Contigo um incessante tormento
A maior tortura
Mas por quem és fica saudade
Fica que te dou guarida
Fica por toda vida
Porque ainda que sejas
A maior maldade
E só me faça sofrer
E só tu saudade
Que podes fazer
Que eu continue a viver
É só tu saudade enfim
Sob o julgo triste de tua
tirana tutela
É que posso preencher em mim
O vazio que existe
No lugar que é só dela




Miragem
                            Jésus Ribeiro

Quando partiste alma querida
A cumprir o destino teu
Nobre tarefa que a vida te deu
Afim de que pudesses doar
A tua capacidade de amar a outra vida
Foi como se eu passasse
A ser incompleto
Embora buscasse minha alma prencher
De vazio estava repleto
Por ter tudo
Sem te ter

E passei a enlouqueçer...
Como apagar da memória tão formosa imagem
Como olvidar, esqueçer
A única glória que hoje posso ter

Ainda que enganosa miragem
Que se dissipa pouco a pouco
Para dar lugar à realidade
Desolada entristecida
Ainda que este louco sonho
Seja desfeito
Eu o quero acalentar ternamente

Abraçado ao peito
Junto ao coração
Por deste sonho necessitar
Para m'alma nutrir
E eu poder continuar
A ser, a existir




Ausência
                                 Jésus Ribeiro


 Alma gêmea que de mim
estás ausente
Ausente para os olhos do corpo
Ou para o toque das mãos
Mas não somos mãos
somos sentimentos
E como tal não estás ausente
Nem nunca estiveste
Pois vives em mim
em ti vivo eu
Eternamente juntos
Deus nos criou assim...







Um olhar
                          Jésus Ribeiro



São dois olhos que olhei
Os mais lindos que já vi
Neste olhar me embriaguei
Fascinado eu me perdi...

São os olhos de alguém
Que chegou depois partiu
Desde então prá mais ninguém
O meu coração se abriu
                         
Que saudade eu sinto agora
Deste olhar que tanto amei
De um ser que agora sei

Foi pra mim como a aurora
Que as trevas vem romper
Em deslumbrante amanhecer


quarta-feira, 16 de maio de 2012


                                         Perdas

 Fazem parte de nossas vidas...

Grandes, pequenas, definitivas, provisorias, elas são as nossas perdas da vida.

Todo coração deveria possuir uma balança com dois pratos,um das perdas e outro dos ganhos.

Necessário se faz elaborar estas perdas e ganhos para compreender rapidamente , quando ganhamos perdendo , e quando perdemos  ganhando.

Contraditório?!

Nem tanto...

Com sabedoria procurar entender de forma racional que muitas lutas nossas por coisas que consideramos de tanto valor são vazias e infrutíferas.

O quanto podemos aprender com as perdas...

Aprender a caminhar e aceitar aquelas coisas que não podemos mudar.

Quando aproveitadas nos transformam em pessoas muito melhores, mais sensíveis.

Isto tudo faz parte das decisões que moram dentro de cada coração.

Decidir ter qualidade de vida íntima é uma escolha muito pessoal...

Uma luta travada comigo mesma regada com muitas lagrimas choradas no silêncio do coração.

Ninguém pode adquirir esta compreensão por mim, é uma conquista muito particular.

Os caminhos da vida são tortuosos , cheios de perdas, mas belos.

Desafios a todo minuto, situações que nos ferem ou que nos dão prazer e consequentemente escolhas infinitas.

Em cada escolha um ganho e uma perda.

As perdas tem me desafiado e ensinado muito apesar de machucarem minha alma.

A reflexão e a meditação me ajudam a compreende-las  e encontrar novos caminhos.

Algumas destas destas perdas são tão profundamente dolorosas que nelas só consigo fazer curativos  nos ferimentos.

Mesmo assim aprendo, aprendo e aprendo a voar bem alto dentro de mim...

Aqui dentro estão todas as possibilidades, todo o poder de seguir em frente.

Aqui dentro estão todas as respostas que busco...

Basta adquirir habilidade para encontra-las e deste modo traçar trajetórias sempre rumando ao infinito.

 Infinito cheio de conquistas , cheio de emoções...

Emoções que se tornam tão elevadas que por momentos sentimos os pés acima do chão maravilhoso da Terra e assim posso voar bem alto. 

Para pisar neste chão esplendido é necessário compreender que não devemos abrir mão do racional bem dosado.

Por que tenho que ser só racional ou só emocional ?

É possível conviver coração e razão de forma amistosa e profunda. 

O racional das pessoas fere muito nossa sensibilidade já adquirida, mesmo assim devo procurar viver sem medo de ousar ser feliz e fazer os outros felizes.

Ousar  amar...

Ousar  amar tanto a mim mesma e ao ser humano meu irmão, que sonha , sofre e espera como eu mesma.

Essa ousadia nos faz fortes e poderosos , quando aprendemos a compreender  todas as vezes que o outro não me entende e me julga de forma leviana e imatura.

Ousar  tentar entrar dentro do outro e conseguir ter um encontro num processo profundo de empatia.

Sentir o meu coração bater dentro do outro e o do outro bater  dentro do meu...

Ser capaz de sentir as lagrimas choradas em outros olhos se  misturarem com as minhas numa forma mágica  e notável de entendimento e amor.

Amor que compreende admira e não julga.

O que é perder ?

O que é ganhar?

As respostas estão dentro de nós ...

Vamos aprender a busca-las com coragem , admitindo que somos humanos , que erramos  e acertamos nesta busca de aprendizado.

Não importa o quanto as perdas  nos assustem  e machuquem o essencial é jamais abrir mão do respeito que devemos ter por nós mesmos e por aqueles que fazem parte de nossas vidas.

Enxergar que cada pessoa é unica no seu jeito de ser, e quanto a nós o que importa é o que fazemos de nós mesmos, nossas atitudes dizem quem somos...

                                                                                        Maria da Graça
                                                                                         20/04/2012




                 

         
  Velhas  árvores
                           Olavo Bilac

Olha estas velhas árvores,-- mais belas,
Do que as árvores mais moças,mais amigas,
Tanto mais bela quanto mais antigas,
Vencedoras da idade e das  procelas...

O homem, a fera e o inseto à sombra delas
Vivem livres de fomes e fadigas;
E em seus galhos abrigam -se as cantigas
E alegria das árvores tagarelas ...

Não choremos jamais a mocidade!
Envelheçamos rindo! envelheçamos
Como as árvores fortes envelhecem, 

Na gloria da alegria e da bondade
Agasalhando os pássaros nos ramos,
Dando sombra e consolo aos que padecem !






terça-feira, 15 de maio de 2012



      
       Ser amigo
Ser amigo é estar no outro.
E em si mesmo ao mesmo tempo.
É sorrir para não ver o outro chorar.
É calar fundo a sua voz
para que o outro possa expressar -se .
E num olhar terno e profundo saber 
que nunca está sozinho.
É poder com o outro contar.
É vibrar numa mesma sintonia .
É esquecer de si para doar numa 
simbiose total.
Sentir o transformar da dor em alegria
usufruindo do mundo em uma onda 
de eterna magia 

                                                          Martha Marquez de Andrade
                                  Obrigada amiga amada pela poesia feita para mim.


          


O tempo

Ganhei um presente do meu pai.
Um relógio.
É mágico?
É poderoso?


Pode parar o tempo?
Ou quem sabe voltar o tempo...


O tempo do meu pai e minha mãe jovens...
E nós as crianças à volta deles...
Brincar...Correr...Sonhar...
Risadas, gritos de alegria...


Sonhar...
Sonhos de menina...
Sonhos doces e ingênuos...



Para relógio...
Volta prá  trás...
Traga de volta... 
Meu pai, minha mãe...
Meus irmãos... Crianças.
Traga de volta a velha vida...


Ah! é só um sonho...
O relógio não parou...
O relógio não voltou o tempo...
Nós envelhecemos...
Agora nossos corações conhecem as perdas...

                                                                     Maria da graça
                                                   08/05/2012


          

sábado, 12 de maio de 2012





Sublime oportunidade de ouvir musica 
e ler texto tão maravilhosos ...



                                                                    

quinta-feira, 10 de maio de 2012




                   Minhas amigas borboletas

Transformação , renascimento, ressurreição, imortalidade, liberdade...

Tantos símbolos em culturas e povos diferentes.

Para mim elas são minhas borboletas magicas e lindas.

Dançam voando ao sabor do vento.

Aparentemente tão frágeis mas fortes e poderosas.

Enfrentam as intemperes com graça e coragem 
sempre dançando na busca através dos caminhos 
daquilo que necessitam  para viver para existir.

Minha historia com as borboletas...

Tão antiga e comovente.

No coração eu compartilho com o Universo a graça 
e felicidade delas fazerem parte da minha vida.

Sempre estão por perto, me visitando trazendo noticias 
de alegrias ou de tristezas.

 Como são belas...

Toda metamorfose pela qual passam mostra o quanto
é sofrido e árduo os caminhos da transformação e 
do amadurecimento.

Desde o ovo até o romper do casulo quanta luta e paciência ...

Me inspiro  nelas para conduzir minha vida.

                                                                     Maria da Graça
                                                                      18/04/2012




quarta-feira, 9 de maio de 2012






Acreditamos que podemos ajudar ao outro...
Maravilhoso mesmo é conseguir caminhar
ao lado do outro, para que ele possa se descobrir
e consequentemente  se ajudar...
Mas o preço é aprender amar livremente 
sem condições impostas


                                   Maria da Graça
                              09/05/2012
                               

domingo, 6 de maio de 2012


Borboletas

Borboletas são fortes...
Sou forte como elas...


Borboletas são corajosas...
Sou corajosa como elas...


Borboleta seguem seus caminhos... 
Sem medo...


Sigo meus caminhos...
As vezes com medo...


Mas poderosa como elas...
Cumpro a parte...
Que me cabe na vida...


Na minha vida...
Na própria vida...


BORBOLETAS...


Borboletas me levam...
Até as alturas...


Borboletas me levam...
Até as estrelas...


Voar... Voar...
Voar para dentro de mim...


ROMPER O CASULO


Aprender a viver vivendo...
Aprender a amar amando...


Borboletas magicas e preciosas.
Minhas borboletas...

                                         Maria  da Graça
                                    18/04/1012




sexta-feira, 4 de maio de 2012


Parabéns prá você.
Neste 4 de maio.
Das Estrelas...
Das Borboletas..
 E meus...
           

Voar... Voar... Voar...

Pertencer as Estrelas que clareiam 

 Ao Vento que sopra,  
    ao Sol que aquece,  
     a Lua que me traz  magia.
  
    E a Mãe Terra que me sustenta
 e me mostra os caminhos...

                                              Maria da Graça
                                         04/05/2012



"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar." (Dalai Lama)