quinta-feira, 30 de agosto de 2012




A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade.

                             Carlos Drummond de Andrade




"Leia o texto abaixo e depois leia de baixo para cima"


Não te amo mais.

Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...


                               (Clarice Lispector)





Poesia fantástica...
Mostra bem a inconstância do coração humano.
Quantas e quantas vezes mentimos sobre nossas emoções,o sentir verdadeiro...
São muitas as razões pelas quais fazemos isto...
O pior é que na maioria das vezes estamos mentindo para nós mesmos...
Libertador é assumir com equlíbrio e coragem o que sente o coração, vivendo sem medo e reserva as emoções lindas e profundas.
Estar vigilante porque quase sempre abrimos mão de nós mesmos por ser conveniente para os que nos cercam e deixamos de pensar em nós.
Nos acomodamos e perdemos a oportunidade de viver tantas coisas sublimes e únicas...
Mas a vida é feita de escolhas... 

                                      Maria da Graça
        


Como viver sem acreditar que a vida é pura magia...
Os caminhos se tornam menos ásperos quando temos coragem de vivermos e pensarmos de forma magica...

                                                                 Maria da Graça
                                                          30/08/2012





ACALENTO


Eu só queria um ombro para encostar e dizer a

falta que o Ser Humano me faz,
Eu só queria me acomodar em um colo, 
e sentir o calor do amor,
assim como o corpo é aquecido 
quando exposto ao raio do sol.


Eu só queria não ser tão ausente 

no coração de tanta gente...
Eu queria quase nada...
Tão pouco o que eu queria...


Queria compreensão, ternura e um pouco de razão,

Queria um sorriso gostoso despretensioso,
Um abraço doado, apertado, sensibilizado.
Um Te amo de coração...


Queria ganhar um pouquinho de algum chão, 

sem poeiras da imaginação.
Queria continuar a acreditar que pessoas 
ainda são capazes de se doar.


Eu só queria dentro do mundo com tanta gente ,

Ter o imenso prazer, de pelo menos à alguém dizer: 
Por ti vale todo meu viver!
Eu, Simplesmente queria...
Eu só queria...


                                        Autoria Desconhecida


























Via Láctea


"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo 

Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto, 
Que, para ouvi-las, muita vez desperto 
E abro as janelas, pálido de espanto... 


E conversamos toda a noite, enquanto 

A Via Láctea, como um pálio aberto, 
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto, 
Inda as procuro pelo céu deserto. 


Direis agora: "Tresloucado amigo! 

Que conversas com elas? Que sentido 
Tem o que dizem, quando estão contigo?" 


E eu vos direi: "Amai para entendê-las! 

Pois só quem ama pode ter ouvido 
Capaz de ouvir e entender estrelas"

                                                      Olavo Bilac


segunda-feira, 27 de agosto de 2012

domingo, 26 de agosto de 2012




"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses."
                                                              Rubem Alves

O Maior amor é aquele que compreende que o outro não esta pronto para vive-lo junto com você e mesmo assim continua sendo o Maior amor...

                                                    Maria da Graça
                                                     25/08/2012


















quinta-feira, 23 de agosto de 2012


 O Príncipe Encantado


Reporto-me aos sonhos de menina e lá esta presente o príncipe encantado que é um sonho comum a todas meninas casadouras ou não.

A idealização desse ser perfeito que vai realizar todos os sonhos e resolver todos os meus problemas...

Alguém que vai fazer tudo por mim, mas preciso perceber que se estas fantasias se realizarem estarei abdicando de mim e da minha luta para encontrar eu mesma os próprios caminhos.

Vamos crescendo e sempre o esperado príncipe presente nas fantasias...

Um dia  encontro alguém, o coração bate forte e as fantasias acalentadas obscurecem a razão.

Fico junto com esse alguém numa espera de soluções de todos estes problemas que me afligem mas nada acontece.

Tenho então que compeender que resolve-los é minha tarefa.

Com a convivência descubro que o príncipe esperado pisa no chão da Terra, tem medos, conflitos e defeitos como eu mesma.

Que procura caminhos e respostas como eu procuro.

Descubro também que ele não sonha com uma princesa, seus sonhos são diferentes dos meus.

Ele quer uma companheira amiga, compreensiva, cúmplice.

Este príncipe tão idealizado é racional é prático naquilo que espera de uma relação e só eventualmente pode acontecer ter momentos de romantismo.

Ele se decepciona menos na união porque suas expectativas são mais pé no chão.

Meu Deus o príncipe tão esperado é só um homem que usa botinas, quem sabe tênis, sapatos ou mesmo havaianas.

Quando abro mão das fantasias tenho a oportunidade de compreender que este príncipe é só um homem, mas pode ser um bom companheiro.

Só que não é dono da solução dos meus problemas, nem da minha felicidade.

Podemos ser felizes juntos e ter uma vida boa de parceria e lealdade...

Descobrir que o príncipe sonhado é só um homem é encantador.

Isto é amadurecer a relação e acontece quando a menininha que mora dentro de mim cedeu lugar para a mulher amadurecida e companheira...

A mulher que aprendeu a ouvir com serenidade antes  de fazer julgamentos, e que mesmo as coisas não sendo como gostaria compreende e respeita a si mesma e ao companheiro...

                                                                                   Maria da Graça
                                                                                     22/08/2012









sábado, 18 de agosto de 2012



"A pessoa mais difícil de enfrentarmos somos nós e nossas dificuldades intimas.

Fugir de nós mesmos projetando a solução desses problemas em coisas sem valor e sentido complicando nossas vidas, é o mais comum.

Mas a vida passa e cada dia perdido não volta jamais.

O que importa é ter a clareza de que não devemos desistir de fazer o que temos certeza  que é importante ser feito, tanto para nós como para o outro.

É um longo caminho...

Esta dentro de nós a decisão de torna-lo mais simples.

Viver cada dia como único e especial oferecendo o melhor daquilo que somos e podemos...

Voar...Voar...Voar...

Dentro e fora de mim buscando esse caminho de amadurecimento e amor.

Esse encontro que devemos ter conosco e com o outro e que torna a vida muito especial, nos torna muito especiais"...
                                                                              
                                                             Maria da Graça
                                                             18/08/2012

                                                              

sábado, 11 de agosto de 2012



EM SE TRATANDO DA INTUIÇÃO...


Nos acostumamos com respostas automáticas para as perguntas do coração.

E ai, está tudo bem?

Está tudo bem e você?

Você está triste , alguma coisa acontecendo?

Não, está tudo bem, é impressão sua.

Desta maneira, se instala a confusão entre o que sentimos e aquilo que conseguimos enxergar além do que os olhos veem.

As pequenas mentiras inocentes nas relações humanas.

E a dúvida surge...

Já não tenho certeza do que sinto e estou vendo.

O coração sente,  mas,  a razão racional nega.

Então, nos aquietamos, respeitamos aquilo que o outro quer  passar como a verdade e negamos nossa intuição...

Mas,  a alma fica triste... 

Como entrar em conflito com a verdade do outro?

Todos nós temos a capacidade de sentir e ver o que o outro nos passa, basta prestar atenção.

Mesmo quando crianças, percebemos em nós, na forma de choro, angústia, irritação, sentimentos de tristeza ou alegria que identificamos em nossas mães.

Começa ai...

Para tirar nosso sofrimento e preocupação, nossas mães negam seu próprio sofrimento.

Está triste, a senhora chorou?

Diz que não,  é impressão nossa.

E esta intuição maravilhosa, que faz parte da alma e que Deus dá a todos  fica perdida em si mesma...

Passamos a acreditar que o que vemos e sentimos é só impressão, um engano...

Deixamos de acreditar no que lemos na linguagem do corpo e dos olhos.

À medida que vamos amadurecendo, surgem estes conflitos entre o que percebemos, naturalmente, e a negação das pessoas de suas verdadeiras emoções.

Mas a vida caminha e, na procura de caminhos e respostas, descubro que posso escolher no que devo acreditar.

Se decido ter a coragem de aceitar esta intuição, devo procurar segui-la porque através dela, o PAI CELESTIAL fala dentro dos nossos corações...

A busca de ajuda no PAI CELESTIAL  e suas respostas vem em forma desta intuição inata  e se mostra pelas circunstancias.

Só é preciso aprender a ouvir... Enxergar... E acreditar...

                                                                              Maria da Graça
                                                                               28/07/2012






quinta-feira, 9 de agosto de 2012


 

SOFRIMENTO


Sofrer!


Quando sofro recebo a oportunidade de crescer.

De compreender que existem dentro de mim fatos que precisam serem clarificados.

Ao sofrer procuro caminhos que me conduzam ao ajuste que deve acontecer no meu intimo .

É realmente uma pena que tantos compreendam o sofrimento de uma forma equivocada.

Se deixam arrasar por ele e passam a usa-lo como um escudo de proteção contra todas as oportunidades de seguir em frente e ser feliz de outras maneiras.

O sofrimento pode fortalecer nossas emoções tornando-nos pessoas únicas, basta tentar compreender o seu proposito em nossas vidas.

Tomar o cuidado de não se deixar envolver pela auto-piedade que pode evoluir para a amargura e tristeza.

O sofrimento consegue ensinar a amar com mais qualidade e intensidade, mostrarmos que podemos seguir em frente ou a sentir raiva e fechar as portas do coração...

A decisão é nossa...

Com ele posso aprender a me tornar muito especial em compreensão, entendimento, cumplicidade.

Sofrendo aprendo a sentir o que o outro sente quando sofre também.

Identificar com a emoção vinda do outro coração.

Conseguir entrar dentro da dor do outro e o outro dentro da minha de forma profunda e maravilhosa.

Ser capaz realmente de sentir sua dor...

Ignorar o sofrimento são atalhos para fugir dos convites para compreender melhor a vida, a mim mesma e minhas emoções.

Fugir para me defender seca o coração e nem enxergo que o medo tira de mim a dádiva de aprender e aprender sempre, a estar mais perto do outro e de mim.

Devo procurar iluminar minha alma, me tornando uma pessoa fora do comum e assim descobrir que tenho muitas possibilidades mesmo sofrendo.

Estas decisões são refletidas nos pequenos grandes gestos.

Um sorriso cheio de luz nada custa para aquele que não se deixar  vencer pelos desafios e percalços da vida.

Um abraço cheio de calor passa força e energia.

Um aperto de mão vigoroso e sincero, daqueles que te balançam por inteiro passando amizade e contentamento por encontrar a pessoa.

São gestos que fazem diferença, decisões que tomo para aproveitar o sofrimento na minha vida de forma notável.

Desta maneira proporciono alegria e sinto alegria...

O sofrimento pode também me tornar uma pessoa descrente, amarga,distante.

Estes estados da alma tem um poder muito grande de causar tristeza em nós e no outro.

É uma arte aprender a amar sem medo de sofrer.

Aprender a relacionar com o outro sem preocupação de se fazer necessário.

Não criar a fantasia e pretenção de se tornar indispensável.

Não somos onipotentes, não podemos impedir acontecimentos ...

Podemos sim sermos únicos e preciosos fazer a diferença na vida de quem amamos, caminhar junto.

E trilhar estes caminhos da vida com liberdade sejam eles quais forem.

Eu sei que deixar quem amamos livre é doloroso e sofrido.

Que aprendizado esplêndido...

Um desafio...

                                                       Maria da Graça
                                                      23/04/2012



sábado, 4 de agosto de 2012



VIDA...
Alegrias e tristezas...
Convites para crescer e viver o que o coração pede sem medos e reservas... 
                                       Maria da Graça
                                   06/06/2012


                                                         

"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar." (Dalai Lama)