quarta-feira, 28 de junho de 2017


PORQUE ESCREVO...
EXPLICAÇÃO PARA TODOS AQUELES QUE VISITAREM O “LUZ DA MINHA ALMA”


Adoro escrever...
Ainda continuo atrevendo-me a escrever...
A inspiração vem dos mais variados acontecimentos...
Escrever sobre a vida e o amor, neste mundo desafiador onde cada vida é uma história....
O ser humano é lindo nas suas fraquezas e imperfeições...
Cada coração com suas alegrias e tristezas...
Tomei de amores pela escrita já há alguns anos...
Gosto de falar de sonhos, saudade, esperança, lealdade, confiança e sinceridade..
Dou asas à imaginação e deixo fluir o amor através das palavras escritas...
Histórias e mais histórias que passo para o papel de forma atrevida, sem regras e com uma boa dosagem de sonhos e fantasias...
Deixo-me conduzir pela emoção do momento e ela manifesta-se em cada palavra...
O que escrevo é com muito sentimento...
Sou uma sonhadora que caminha no chão tortuoso do mundo...
Desde que meu amado companheiro voltou para as estrelas sinto meu coração saudoso e muito mais sensível...
Então escrevo, e para colocar as palavras escritas no papel fico atenta na emoção das pessoas e suas histórias...
No som que vem dos corações meu e do outro, é onde encontro inspiração para falar de amor, saudade, dor e esperança...
Acredito na vida eterna e nas muitas vidas que vivemos, e nos reencontros...
Reencontramos aqui no mundo material passageiro com nossos amores que fazem parte da família pelos laços do espírito...
Para identificá-la temos realmente que aprender a ouvir o som do nosso próprio coração e do delas...
Dar e receber o amor sincero e de qualidade é a meta do ser humano...
A lealdade, o amadurecimento e a sinceridade são conquistas que a evolução proporciona ao ser humano...
Temos inúmeras oportunidades na trajetória terrena, de crescer e sermos verdadeiros...
Quando finalmente deixamos de obedecer ao instinto e aprendemos a fazer escolhas que beneficiam primeiro a nós e consequentemente aos outros...
Sair das cavernas do início e tornarmo-nos almas plenas, felizes, gratas e realizadas...
Através do coração e uma dose certa de razão, fazemos escolhas lógicas e felizes que levam para o crescimento e melhor compreensão da vida e das pessoas...
Para você que visitar o meu “Luz da minha alma” agradeço...
Considero ele minha obra prima, é o meu primogênito...
Com certeza você se reconhecerá em um dos meus escritos, numa bela música, num vídeo...
Sempre estou falando sobre a vida seus desafios e a procura do ser humano pela felicidade...
O amor, liberdade, respeito e verdade são meu foco...
Faço postagens no blog do que acho bonito, profundo e que tenha um conteúdo, trazendo mensagem para pensar...
Te convido a sonhar com o amor de qualidade que une os seres humanos por laços indisolúveis...
Continuemos trabalhando para merecer...
Sabemos o que devemos fazer uns pelos outros...
Que tenhamos lealdade e sejamos verdadeiros...
Sonhar com dias melhores onde o amor vencedor não é privilégio pessoal de ninguém...
É um sonho comum entre os humanos...
Obrigada por me visitar...
  
                                      Maria da Graça
                                       21/06/2017



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Este vídeo é muito maravilhoso...


As músicas do filme EM ALGUM LUGAR DO PASSADO são sublimes!!!
E o filme lindo demais, para aqueles que acreditam no amor de qualidade... O amor que cria raízes no mais profundo do coração...  E que aumenta e se fortalece nas muitas vidas, porque tem como alicerce os laços perenes do espírito...Vale assistir para conferir...

                                        Maria da Graça
                               16/06/2017

quarta-feira, 31 de maio de 2017


"Um anjo vem todas as noites:
senta-se ao pé de mim, e passa
sobre meu coração a asa mansa,
como se fosse meu melhor amigo.
Esse fantasma que chega e me abraça
(asas cobrindo a ferida do flanco)
é todo o amor que resta
entre ti e mim, e está comigo".


                                           Lya Luft

quinta-feira, 4 de maio de 2017




Cinco Anos do Luz


O tempo passa...

Cinco anos do Luz da Minha Alma.

Como ele é importante e precioso para mim...

Ao cria-lo estava a procura de um espaço, onde pudesse dividir o que se passa aqui dentro...

As emoções vindo aos borbotões e necessitando, serem objetivadas nas palavras escritas...

Só escrevo o que sinto na alma, e o faço com simplicidade e carinho.

Meu Pai Celestial tem preenchido meu coração com muito amor.

Tenho que dividi-lo para se multiplicar...

Por isso escrevo...

Minha alma alça voos nas imensidões de mim mesma...

Por isso escrevo...

Já não consigo mais parar de escrever...

Enquanto meu Pai Celestial me agraciar com a inspiração escreverei...

Abraço carinhoso de agradecimento a todos que tem feito parte desta trajetória da minha vida...

Meus amigos virtuais...

As palavras escritas são mágicas e a telas dos nossos computadores mostram a alma de cada um de nós...

Parabéns LUZ  DA  MINHA  ALMA...

Parabéns...

                                                Maria da Graça
                   04/05/2017


terça-feira, 28 de março de 2017




Ainda te Necessito

Ainda não estou preparado para perder-te
Não estou preparado para que me deixes só.

Ainda não estou preparado pra crescer
e aceitar que é natural,
para reconhecer que tudo
tem um princípio e tem um final.

Ainda não estou preparado para não te ter
e apenas te recordar
Ainda não estou preparado para não poder te olhar
ou não poder te falar.

Não estou preparado para que não me abraces
e para não poder te abraçar.

Ainda te necessito.

E ainda não estou preparado para caminhar
por este mundo perguntando-me: Por quê?

Não estou preparado hoje nem nunca o estarei.

 
Pablo Neruda

LINDO VÍDEO

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017




A BORBOLETA E O CAVALINHO...     

   ( Uma histórinha muito linda e que você pode tirar algo de
 proveito)?


Esta é a história de duas criaturas de Deus que viviam numa floresta distante há muitos anos atrás.
Eram elas, um cavalinho e uma borboleta.
Na verdade, não tinham praticamente nada em comum, mas em certo momento de suas vidas se aproximaram e criaram um elo.
A borboleta era livre, voava por todos os cantos da floresta enfeitando a paisagem.
Já o cavalinho, tinha grandes limitações, não era bicho solto que pudesse viver entregue à natureza.
Nele, certa vez, foi colocado um cabresto por alguém que visitou a floresta e a partir daí sua liberdade foi cerceada.
A borboleta, no entanto, embora tivesse a amizade de muitos outros animais e a liberdade de voar por toda a floresta, gostava de fazer companhia ao cavalinho, agradava-lhe ficar ao seu lado e não era por pena, era por companheirismo, afeição, dedicação e carinho.
Assim, todos os dias, ia visitá-lo e lá chegando levava sempre um coice, depois então um sorriso.
Entre um e outro ela optava por esquecer o coice e guardar dentro do seu coração o sorriso.
Sempre o cavalinho insistia com a borboleta que lhe ajudasse a carregar o seu cabresto por causa do seu enorme peso.
Ela, muito carinhosamente, tentava de todas as formas ajudá-lo, mas isso nem sempre era possível por ser ela uma criaturinha tão frágil.
Os anos se passaram e numa manhã de verão a borboleta não apareceu para visitar o seu companheiro.
Ele nem percebeu, preocupado que ainda estava em se livrar do cabresto.
E vieram outras manhãs e mais outras e milhares de outras, até que chegou o inverno e o cavalinho sentiu-se só e finalmente percebeu a ausência da borboleta.
Resolveu então sair do seu canto e procurar por ela.
Caminhou por toda a floresta a observar cada cantinho onde ela poderia ter se escondido e não a encontrou.
Cansado se deitou embaixo de uma árvore.
Logo em seguida um elefante se aproximou e lhe perguntou quem era ele e o que fazia por ali.
-Eu sou o cavalinho do cabresto e estou a procura de uma borboleta que sumiu.
-Ah, é você então o famoso cavalinho?
-Famoso, eu?
-É que eu tive uma grande amiga que me disse que também era sua amiga e falava muito bem de você.
Mas afinal, qual borboleta que você está procurando?
-É uma borboleta colorida, alegre, que sobrevoa a floresta todos os dias visitando todos os animais amigos.
-Nossa, mas era justamente dela que eu estava falando.
Não ficou sabendo?
Ela morreu e já faz muito tempo.
- Morreu? Como foi isso?
-Dizem que ela conhecia, aqui na floresta, um cavalinho, assim como você e todos os dias quando ela ia visitá-lo, ele dava-lhe um coice.
Ela sempre voltava com marcas horríveis e todos perguntavam a ela quem havia feito aquilo, mas ela jamais contou a ninguém.
Insistíamos muito para saber quem era o autor daquela malvadeza e ela respondia que só ia falar das visitas boas que tinha feito naquela manhã e era aí que ela falava com a maior alegria de você.
Nesse momento o cavalinho já estava derramando muitas lágrimas de tristeza e de arrependimento.
- Não chore meu amigo, sei o quanto você deve estar sofrendo.
Ela sempre me disse que você era um grande amigo, mas entenda, foram tantos os coices que ela recebeu desse outro cavalinho, que ela acabou perdendo as asinhas, depois ficou muito doente, triste e sucumbiu e morreu.
-E ela não mandou me chamar nos seus últimos dias?
-Não, todos os animais da floresta quiseram lhe avisar, mas ela disse o seguinte:
"Não perturbem meu amigo com coisas pequenas, ele tem um grande problema que eu nunca pude ajudá-lo a resolver.
Carrega no seu dorso um cabresto, então será cansativo demais pra ele vir até aqui."

Você pode até aceitar os coices que lhe derem quando eles vierem acompanhados de beijos, mas em algum momento da sua vida, as feridas que eles vão lhe causar, não serão mais possíveis de serem cicatrizadas.
Quanto ao cabresto que você tiver que carregar durante a sua existência, não culpe ninguém por isso, afinal muitas vezes, foi você mesmo que o colocou no seu dorso.



OBS: Qualquer semelhança com seres humanos que você conheça,
pode não ser coincidência.

Autoria: Silvana Duboc


Este maravilhoso conto recheado de sabedoria foi-me apresentado por uma amiga querida.
Ele é uma descrição perfeita da sua vida e de seu filho que tanto faz seu coração chorar...
Verdade é que ele se encaixa em muitas vidas e suas histórias...  


BORBOLETAS E CAVALINHOS

Impressionante este conto!!!
Leva a reflexões profundas sobre as relações humanas...
Borboletas simbolizam aqueles que gostam de conviver com as pessoas com liberdade e respeito e sem mentiras...
Já aprenderam a compreender o amor verdadeiro e amam sem constrangimentos e condições impostas...
Representa as pessoas que gostam de si mesmas, são poderosas, voam livremente beijando corações em vez de flores...
São tão seguras que não precisam magoar corações para se imporem e sua presença trás alegria e tranquilidade...
São felizes apesar dos desafios da vida e as dificuldades do outro tem impacto diferente sobre elas porque já aprenderam a ter respeito e compaixão...
Cavalinhos simbolizam aqueles que desencorajados de buscar o crescimento permanecem agarrados ao mundo das cavernas iniciais...
 Trancam-se fechados em si mesmos dificultando o processo de empatia que aproxima e une os seres humanos...
Buscam o próprio prazer físico imediato ignorando o som que vem do coração...
Não conseguem perceber todo valor dos cuidados das borboletas...
São frágeis, infelizes e só pensam na sua vida, no seu prazer ou na sua dor...
Eventualmente saem das cavernas, averiguam a paisagem e contemplam as borboletas voarem...
Mas o cabresto impede que voem também, ficam confusos com a luz e até mesmo duvidam dela...
Relacionam com as pessoas de modo superficial, sem um entrega verdadeira...
Só há intensidade nas relações físicas e no papel de vítimas...  Sempre desencorajados de procurar em si mesmos as razões para tantas dores...
Borboletas e Cavalinhos conseguem se relacionar, mas o preço é muito alto para os dois...
Fica difícil uma troca emocional de qualidade entre visões tão diferentes sobre a vida o viver e seus valores...
Cavalinhos apenas recebem e não sabem e nem se encorajam a oferecer...
Borboletas oferecem muita alegria, mas não conseguem contagiar os cavalinhos com a visão das maravilhas que já aprenderam e conhecem sobre a vida...
Só que não podemos deter o curso dos rumos da vida...
O imprevisível das situações criadas por nós mesmos trazem conseqüências...
Só então conseguiremos dimensionar o valor real que representamos uns para os outros...
E numa soma de todo caminhar da vida:
Borboletas amam, poupam e cuidam dos cavalinhos porque já sabem o valor real de tudo...
Elas até perdem suas asas, mas não mudam quem são e nem o que sentem e continuam poupando os cavalinhos do acréscimo de mais encargos emocionais que não conseguem resolver...
Cavalinhos precisam  compreender e aprenderem o quanto o amor e o cuidado são importantes... Mais do que qualquer procura sem valor...
É quando, mesmo com o cabresto nas costas finalmente sentem falta das borboletas e saem a procura delas e dos caminhos felizes que tentaram mostrar e eles não deram atenção...
Mas antes!!!
Ah! Antes o sofrimento o suficiente até os cavalinhos aprenderem... Que pena a borboletinha tentou até a exaustão pelo menos mostrar o melhor caminho...
Borboletas da vida continuem cuidando dos cavalinhos de forma que ajude-os em suas evoluções...
São frágeis, carentes e solitários mesmo acompanhados porque jamais baixam a guarda sempre vigilantes para não mostrarem o mais belo de suas emoções...

                                                                     Maria da Graça



terça-feira, 31 de janeiro de 2017



VIDA... ESCOLHAS...


O que é a vida?

O que é viver?

Do que são feitos os dias?

Segundo conduzo minhas reflexões, viver é uma constante escolha...

E as perdas em nossas vidas são de uma constância pertubadora...

Na trajetória do dia a dia, desde o despertar, até o momento de dormir convivemos com escolhas...

Com ganhos e perdas...

Ganho o que escolho...

Perco o que não escolho...

Tão simples assim?

Escolhas... Ganhos...Perdas...

Simples mesmo!

Só que um processo sofrido...

E quando faço essas escolhas, não tem como ganhar de um lado sem perder do outro...

Machuca viver cada emoção que precisa ser elaborada e compreendida...

Compreender tudo que vem bem lá de dentro e procurar soluções é tão confuso e assustador...

Confuso... Assustador... Mas também encantador aprender a me conhecer e resolver os desafios que a vida traz...

Somos criaturas lindas e únicas... Obras exclusivas de DEUS...

Ofereçer carinho deve começar por mim mesma...

Aprender a aprovar-me e respeitar-me é uma arte que exercito diariamente convivendo com os desafios...

Como é prazeroso sentir orgulho de quem sou...

Das minhas ações... Do que faço de mim...

O comportamento daqueles que me cercam em relação à minha pessoa, conta-me quem tenho conseguido ser...

O outro é como um espelho que mostra minha imagem...

A imagem refletida conta-me qual emoção que desperto no convívio das relações humanas...

Bonito isso, o outro pelo seu prazer ou desprazer conta coisas a meu respeito...

Pensemos nisso...

                                     Maria da Graça
                                      01/07/2013



sábado, 31 de dezembro de 2016





PAZ E ALEGRIA para você ...

                                        Maria da Graça



REFLEXÕES DE FIM DE ANO

Este foi um ano bem difícil...

Convites para enfrentar com coragem os inúmeros desafios...

Os resultados colhidos são maravilhosos...

Oportunidade de me tornar mais forte, e aprender a compreender a vida de uma forma mais ampla... 

Com a ESPERANÇA renovada os SONHOS permanecem...

Ter como objetivo ser FELIZ e fazer os outros FELIZES...

Nunca deixar de sorrir por mais que o teimoso coração queira me fazer chorar...

                                         Maria da Graça
                                 31/12/2016

sábado, 24 de dezembro de 2016

JESUS
SEJA LUZ NA MINHA VIDA E DAQUELES QUE AMO...
INSPIRA-NOS PARA ESCOLHERMOS PERCORRER OS CAMINHOS MAIS ACERTADOS...
OS CAMINHOS DO AMOR...
FELIZ NATAL!!!

             Maria da Graça

terça-feira, 29 de novembro de 2016




PÉTALAS AO VENTO

Amigas ACÁCIAS... PALMEIRAS...
Aproveito o tempo disponível...
Assento-me quietinha na praça amada...


Busco reviver emoções deliciosas...
Sentir as vibrações salutares que emanam das minhas amigas trazendo paz...
Aconchego-me no frescor da sombra que ofertam...


O vento amigo balança os galhos...
Dos cachos das flores amarelinhas das acácias, soltam-se as pétalas...
Que voam sob o comando do vento...


E meu olhar de magia...
Contempla pepitas de ouro...
Que voam brilhando com a luz que reflete do sol acariçiante...


AH!
Alegria e prazer...
Sentimentos que misturam-se... 
Tornando o meu dia mais lindo do que é...


Louvada sejas prodigiosa MÃE NATUREZA... 
Pelos magníficos espetáculos que oferta aos homens...

                                                                       Maria da Graça
                                                                02/12/2016

quarta-feira, 19 de outubro de 2016


QUEM SABE UM DIA...


Hoje sinto o coração invadido pela saudade...
Desejo incontrolável de reviver emoções...
Que trouxeram e ainda trazem prazer e alegria...


Sinto-me envolvida pelas lembranças...
Onde está você parte colorida do meu ser?


Nem a distância e a separação impedem o despertar de emoções que só você consegue...
A razão não convence o coração com nenhum argumento...


Não há possibilidade de esquecer...
Minha parte racional não deseja apagar o arquivo de lembranças...


Como esquecer?
Nem mesmo adianta tentar...
Dia a dia vou sendo mantida pela saudade...
Pelas lembranças...


                                                                Maria da Graça
                                                       

segunda-feira, 26 de setembro de 2016



PROCURA DE SOLUÇÕES...


Minhas doces e fiéis amigas...
Acácias e palmeiras...
Hoje novamente venho até vocês para trocar confidências...
Falar das preocupações que a vida traz...


O coração fica ferido e assustado...
Na procura de soluções e caminhos...


Necessário se faz ter muita confiança...
Vencer o medo e a desconfiança...
Um desafio...


Eu conto das minhas dores...
Vocês sussurrando confidenciam da imensa capacidade,
que a MÃE NATUREZA deu a vocês...
Capacidade de consolar, proteger e alegrar...
Com a sombra o verde e o colorido exuberante...


Galhos com folhas e flores...
Cantando em parceria com o vento amigo, acariciando mansamente...
Que delícia... Que prazer...


As preocupações são inúmeras...
Mas consigo sentir imensa paz...


Fecho os olhos e sinto-me agradecida...
Neste exato momento o tempo para e não existem preocupações...


Fico extasiada...
Gratidão é o que sinto...

                                       Maria da Graça
                              13/04/2016



quarta-feira, 27 de julho de 2016


PODER  SENTIR


Na minha dor...
Consolo não quero...
Escolho sentir a dor...


Da SAUDADE...
Intensa... Profunda...
Sinto como se o coração parasse de bater...
Dando pausa para sentir...


É como se a vida fugisse de mim...
Na confusão que acontece aqui dentro...
Fico quieta...


Olho com atenção para dentro...
Percebo que somente sua imagem permanece...
Intacta...Protegida...
De qualquer equívoco...


Quem me conta em segredo esta verdade?
Meu coração...
Este traidor da minha razão...


Me revela entre sussurros...
Ternos e Eternos...
Que dentro dele o centro é você...


                                         Maria da Graça
                                  


domingo, 12 de junho de 2016


DISTÂNCIA


Uma semana? Uma eternidade?
Assim o coração computa a saudade imposta pela separação...
Sem muita lógica, apenas sente no profundo da emoção...



Registra o tempo que meus olhos estão distantes...
Daquele olhar que acalma e faz feliz...



Através do vento amigo...
O coração manda recados...
Conta sussurrando dos cuidados pela oração  e da fidelidade...



Apesar da separação e da distância...
O vento conta que o amor é, e sempre será o mesmo...
E que nada muda na verdade perene...
Que o tempo e a distância pouco representam...
Para o amor verdadeiro...



Porque na ausência presente...
O que permanece intocável é o amor...


                                         Maria da Graça
                          


quarta-feira, 4 de maio de 2016


Quatro  Anos do Luz


O tempo passa...

Quatro anos do Luz da Minha Alma.

Como ele é importante e precioso para mim...

Ao cria-lo estava a procura de um espaço, onde pudesse dividir o que se passa aqui dentro...

As emoções vindo aos borbotões e necessitando, serem objetivadas nas palavras escritas...

Só escrevo o que sinto na alma, e o faço com simplicidade e carinho.

Meu Pai Celestial tem preenchido meu coração com muito amor.

Tenho que dividi-lo para se multiplicar...

Por isso escrevo...

Minha alma alça voos nas imensidões de mim mesma...

Por isso escrevo...

Já não consigo mais parar de escrever...

Enquanto meu Pai Celestial me agraciar com a inspiração escreverei...

Abraço carinhoso de agradecimento a todos que tem feito parte desta trajetória da minha vida...

Meus amigos virtuais...

As palavras escritas são magicas e a telas dos nossos computadores mostram a alma de cada um de nós...

Parabéns LUZ  DA  MINHA  ALMA...

Parabéns...

                             Maria da Graça
                   04/05/2016


segunda-feira, 18 de abril de 2016




SAUDADE

Saudade é solidão acompanhada,

é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais... 

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.
                                                            (Pablo Neruda)

Charlie Chaplin e Pablo Neruda
dupla perfeita para os sonhadores...

Lindo Vídeo






PERENE  UNIÃO...


Perdida no tempo...
Está nossa história...


Todas alegrias e tristezas...Que compõem...
A trajetória de nossas almas...


Amor sublime...
Que sabe esperar...
Que sabe compreender...


Cada um tem seu tempo...
De aceitar ...O que representa...
Está perene união...


A vida é eterna...
O que será daqui para frente...
Sempre imprevisível...


Os caminhos...
Muitas vezes mudam...
Preciso é aceitar o fato...


E seguir estes novos rumos...
Que foram projetados nas estrelas...
Mesmo com o coração ferido...
Mas com todo poder  adquirido...
Na pratica do amor e pelas escolhas certas...


                                                                      Maria da Graça
                                                       


"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar." (Dalai Lama)