domingo, 12 de junho de 2016


DISTÂNCIA


Uma semana?
Uma eternidade?
Assim o coração computa a saudade...
Sem muita lógica, apenas sente no profundo da emoção...



Registra o tempo que meus olhos estão distantes...
Daquele olhar que acalma e faz feliz...



Através do vento amigo...
O coração manda recados...
Conta sussurrando dos cuidados  e fidelidade...



Apesar da distância...
O vento conta que o amor é, e sempre será o mesmo...
E que nada muda na verdade perene...
Que o tempo e a distância pouco representam...
Para o amor verdadeiro...



Porque na ausência presente...
O que permanece intocável é o amor...


                                         Maria da Graça
                          


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Dê a quem você ama: asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar." (Dalai Lama)